O poder dos corruptores

O poder dos corruptores

O poder dos corruptores

A Ode­brecht montou um es­quema es­tru­tu­rado de pro­pina. Um de­lator de­nun­ciou que “havia um certo prazer de com­prar”. Já não era se­quer a velha prá­tica das em­presas de com­prar agentes pú­blicos con­forme seus in­te­resses, mas a sa­tis­fação de ver tanta gente “comer na mão”.

A prá­tica existe há trinta anos, se­gundo Emílio. Ele fala rindo, sa­bendo que tem nas mãos a ca­beça de muita gente. Por­tanto, ou­tros go­vernos também su­cum­biram ao poder dos cor­rup­tores.

Es­tamos fa­lando apenas de uma em­presa. Não há como de­ta­lhar o que acon­tece nos es­tados e nos mu­ni­cí­pios. Só sa­bemos que ne­nhuma es­fera do poder pú­blico es­capa ao con­luio dos cor­rup­tores com os agentes pú­blicos, com as ex­ce­ções de sempre.

Porém, para os cor­rup­tores a pro­pina é in­ves­ti­mento, mesmo que seja alta. Só pode in­vestir cen­tenas de mi­lhões de reais em pro­pina quem tem cer­teza de seu re­torno através de obras fi­nan­ci­adas pelo di­nheiro pú­blico.

Mas, a ação cor­rup­tiva não ter­minou, para a des­graça do povo bra­si­leiro.



Quem ga­nhou para que a dí­vida de 25 bi­lhões do Itaú fosse per­doada agora? Quem está pa­gando para que a Re­forma de Pre­vi­dência seja feita, fa­vo­re­cendo a pre­vi­dência pri­vada?

Quantas em­presas e em­pre­sá­rios estão fi­nan­ci­ando a mu­dança na le­gis­lação tra­ba­lhista? Quem da edu­cação pagou pela mu­dança no cur­rí­culo es­colar? E quem ali na­quele Con­gresso está se ven­dendo para operar essas mu­danças?

O poder dos cor­rup­tores é me­donho, do ta­manho do ca­pi­ta­lismo e não fal­tarão cor­ruptos para aceitar os su­bornos, mesmo que seja para con­denar o povo ao pão que o diabo amassou, se é que ele amassa o pão para al­guém.  

Leia também:

De­lação da Ode­brecht: a agonia final da Nova Re­pú­blica

‘Se hou­vesse de­bate no país, não so­braria ar­gu­mento a favor dessa Re­forma da Pre­vi­dência’

Lei da Ter­cei­ri­zação: “vai ser normal tra­ba­lhar e não re­ceber”

Atro­ci­dades e fa­lá­cias na Pre­vi­dência – des­truindo di­reitos para manter pri­vi­lé­gios no campo (2)

 
Ro­berto Mal­vezzi (Gogó) é  ba­charel em Fi­lo­sofia, Te­o­logia e Es­tudos So­ciais. É es­critor, com­po­sitor e As­sessor de Mo­vi­mentos e Pas­to­rais So­ciais.

 

http://correiocidadania.com.br/2-uncategorised/12487-o-poder-dos-corruptores 

Translate this Page




ONLINE
5